27 de nov de 2011

Os jogos do final de semana

Santa Catarina FC te mostra tudo que aconteceu com os times do estado


Figueirense joga bem, mas não suporta a força Corinthiana

Derrota por 1 a 0 põe em cheque a vaga do Furacão na Libertadores

Liedson marcou o gol da vitória. Foto Reuters

O Orlando Scarpelli lotou para ver o embate do surpreendente Figueirense e o “Poderoso Timão”. O jogo foi muito disputado, com o Corinthians usando suas armas de indiscutível qualidade e o Figueira com seu padrão tático lutando para se manter dentro do jogo. Em um lance isolado, após Aloísio perder a bola no meio de campo, o habilidoso Alex fez uma grande jogada e a bola foi para Liédson, que não perdoou a única falha do Figueirense no jogo.

O que se viu na partida, além de confusão e núcleos de Corinthianos por todos os setores do estádio (estima-se que eram mais de 6 mil), foi um Figueirense aguerrido, que, com todas as forças, correu atrás de um time que está em outro patamar. É inegável que o Figueira da belíssima campanha jogou bem, certinho, mas a qualidade individual, o elenco, a camisa, tudo pesou para o Corinthians.

O Figueirense fez mais do que podia no campeonato.

Libertadores

Com a derrota, o Alvinegro caiu para a sétima colocação na tabela, deixando sua vaga na maior competição da América ameaçada. A missão será difícil, porém não impossível. Em primeiro lugar, o Furacão precisa vencer o Avaí na Ressacada, depois disso é que vem a torcida. Os resultados que o Figueira precisa para a classificação não são improváveis.

Torcida alvinegra esta ansiosa. Foto: Edu Cavalcanti
 
Secador ligado, segue a lista:

Flamengo – joga contra o Vasco, com mando de campo do time cruzmaltino. A vitória vascaína pode significar o título do Brasileirão. Vasco é favorito.

Coritiba – joga contra o rival Atlético dentro da Arena da Baixada. O rubro negro paranaense está em 18º, no Z4, mas caso vença o Coxa em casa, pode escapar do rebaixamento para a segunda divisão. Nada improvável.

Caso os dois tropecem, o Figueira tem vaga garantida, mas se apenas um tropeçar, a lista de “secagem” aumenta um pouco.

Internacional – joga em casa o clássico contra o Grêmio, que não luta por muita coisa. De qualquer forma, os maiores filósofos do futebol no estado ao sul de nossa Santa e Bela Catarina sempre disseram: Gre-Nal é Gre-Nal, e nunca haverá um favorito.

Ainda dá, Figueira, ainda dá.


Avaí joga com raça, mas sai com a derrota diante do Coritiba

O gol do jogo, marcado por Jéci saiu apenas aos 40 do segundo tempo

Jogo disputado no Couto Pereira. Foto: Heuler Andrey

O Leão perdeu mais uma no campeonato. Na partida com jogadores sendo testados contra o Coritiba, a raça avaiana se igualou à técnica Coxa-branca. Apenas no final do jogo, um zagueiro do time curitibano (não, não foi o Emerson) furou a defesa azurra e deu números finais à partida. 1 a 0 para o time da casa.


Com a derrota, o Avaí não sai mais da lanterna no campeonato, e a única pretensão que resta é atrapalhar o Figueira. A primeira parte foi feita hoje, com a vitória, o Coritiba se igualou ao Figueirense com 57 pontos, mas está na frente do Alvinegro pelos critérios de desempate.

A segunda parte depende da competência avaiana. Até mesmo um empate praticamente anula as chances alvinegras de ir à Libertadores. Mas no caso de derrota, podem amargar uma das maiores festas de torcida já vistas em nosso estado. Sem dúvida, a conquista mais expressiva de um time catarinense desde a Copa do Brasil de 1991, vencida pelo Criciúma.

É, Avaí, teu fracasso em 2011 não muda mais, o que resta é incomodar o rival.
 

Série B: Criciúma perde fora de casa

O Tigre só cumpriu tabela contra o São Caetano

O Criciúma foi até São Caetano do Sul enfrentar o Azulão no estádio Anacleto Campanella e saiu derrotado por 1 a 0. O gol da partida foi marcado pelo meio campo Souza, após cruzamento na área. O time de Márcio Goiano termina a Série B com 51 pontos e no 14º lugar.

A posição é um pouco distante para quem buscava a briga pelo acesso, mas acredito que o ano foi importante para o Tigre. O time esteve muito pior do que está. Em 2011, caminhou firme pela segunda divisão passando grande parte do campeonato na parte de cima da tabela. É preciso lembrar que o Criciúma acabava de voltar da C, e querer subir já no primeiro ano era muito pretencioso.

Agora, o time começa a se ajeitar para o ano que vem, onde terá boas chances no Catarinense e também na Série B. Com a manutenção do elenco, agora sob comando de Márcio Goiano, a experiência em 2011 será muito importante para uma campanha forte no ano que vem, dessa vez, brigando pelo acesso.


Série C: JEC muito perto do título

Vitória sobre o CRB em Alagoas deixa o Tricolor a um passo da taça

Jogadores do JEC comemoram o gol. Foto: Salmo Duarte

O Tricolor deu um primeiro passo gigantesco em busca da conquista do Campeonato Brasileiro da Série C. Jogando em Alagoas, no estádio Rei Pelé, o JEC não se intimidou e abriu o placar logo aos dez minutos, com um gol contra do zagueiro alagoano Filipe.

Aos 22 minutos, o time do norte catarinense ampliou o placar com um chute de Glaydson de fora da área. Depois disso o jogo ficou mais calmo e o CRB equilibrou a partida. Aos 8 minutos do segundo tempo, o time alagoano descontou com Giovane, que teve liberdade na área e fez um belo gol.

Os donos da casa tiveram o jogador Tiaguinho expulso, o JEC aproveitou e deu o golpe fatal. Em jogada de Ramon, a bola sobrou para Aldair, que conferiu e deu números finais à partida, 3 a 1 para o time catarinense.

Decisão

A final da Série C acontece no próximo sábado na Arena Joinville. O JEC será campeão caso vença, empate ou até perca sob determinadas condições. O Tricolor pode perder por um gol de diferença com qualquer resultado (Ex: 1 a 0, 2 a 1, 3 a 2..), ou até perder pelo placar de 2 a 0. Caso o CRB vença por 3 a 1, a decisão vai para os pênaltis.

Pode preparar a festa, torcida tricolor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário