26 de nov de 2011

Perspectivas avaianas

O Leão já pensa somente na próxima temporada


Avaí treina antes do jogo contra o Coritiba. Foto: Jean Balbinotti

Mauro Ovelha já está há dez dias no Avaí, e, até agora, seu trabalho é apenas o de observar. Atualmente, segundo o ClicEsportes, o elenco tem pelo menos 40 jogadores, sendo cinco goleiros, sete laterais, oito zagueiros, 14 meio-campistas e seis atacantes. O papel do Ovelha é o de destrinchar o grupo para ver quem serve para a próxima temporada.

“Servir” não é apenas quem tem qualidade para jogar, mas ver quem é viável financeiramente. Lincoln por exemplo, além de ter tido problemas extra campo não apenas com o Diogo Orlando, é alguém inviável para o orçamento que terá o clube azurra para o ano que vem.

O goleiro Moretto já é uma realidade para 2012. O capitão William tem muita identificação, mas não sei quanto ao seu futuro dentro do Avaí. Acredito que jogadores como Pedro Ken, Estrada e Rafael Coelho poderiam ser reaproveitados, sendo olhados com maior cuidado. E aquela “laia” que foi contratada por parceria, ganha muito e não joga nunca, espero que vão todos embora.

Mais duas rodadas

Enquanto Ovelha estuda, Edson Neguinho tem trabalho. Antes de se desligar completamente de 2011, o Avaí precisa cumprir mais dois compromissos. O primeiro, amanhã, diante do Coritiba no Couto Pereira, e o último no clássico contra o Figueirense na Ressacada.

Agora essas partidas não valem mais nada para o Leão no campeonato, mas é preciso se lembrar que o clube tem uma história gloriosa, e a honra precisa ser defendida nesses últimos dois jogos.

O time azurra já está definido para o jogo contra o Coxa: Moretto; Arlan, Cássio, Welton Felipe e Fernandinho; Acleisson, Diogo Orlando, Leandrinho e Robinho; Cleverson e William vão para a batalha.

O Avaí provavelmente será muito pressionado dentro do Couto Pereira, com o Coritiba ainda com remotas chances de Libertadores. Acho que a motivação do time para o jogo também é muito pequena, e não vejo muitos resultados possíveis para o Leão que não sejam a derrota.

Clássico


Ter o último jogo do ano já estando rebaixado, dentro de casa contra o maior rival provavelmente não era algo que o Avaí planejava. Neste jogo, vejo uma condição determinante para o resultado: a torcida.

Se a torcida do Avaí comparecer ao jogo em peso, o time jogará com mais vontade. Coisa do futebol, coisa do Brasileirão, um time rebaixado pode acabar com o sonho de um que está lá em cima. O Figueira pode chegar lá, dependendo do resultado do jogo contra o Corinthians, quase dentro da Libertadores. O Leão, de casa cheia, poderia fazer algo histórico para a rivalidade e para a alegria de sua torcida.

Tirar a vaga do Figueira seria uma motivação gigantesca para a volta avaiana, e já dando o tom de quem vem com tudo para o Catarinense.

Mas, se a torcida do Avaí não aparecer e a Ressacada ficar alvinegra, o Figueirense tem tudo pra conseguir a conquista dentro da casa do rival, e fazer a festa. De sua alegria e do rival chegando ao fundo do poço.

“Jamais estarás só” diz a torcida do Leão, e a confirmação dessa máxima será muito importante para que o time caia com dignidade.

Torcida avaiana diz não abandonar o time. Foto: Jamira Furlani

Que caia, mas caia de pé.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo Blog.
    Já está nos meus favoritos e fiz um post para que os meu leitores conheçam esse teu espaço sobre o futebol do nosso estado.
    link: http://dnazul.blogspot.com/
    Adorei os posts.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo seu Blog.
    Divulguei o seu blog em um post no meu que é o BLOG DOS AVAIANOS.
    Coloquei o link na lista dos blogs que eu recomendo

    o link do blog dos avaianos : http://avaianosfc.blogspot.com

    Sucesso em sua caminhada!

    ResponderExcluir