13 de mai de 2012

Avaí vence o Clássico da Hegemonia e é o maior campeão de Santa Catarina


Figueirense perdeu para a força avaiana e para o próprio nervosismo

Julio Cesar e o ataque alvinegro não foram efetivos. Foto: Kadu Reis

O Avaí venceu as duas partidas da final do Catarinense 2012 e se sagrou como o maior campeão do estado, com 16 títulos. O Figueirense, que tem 15 taças estaduais, passou o jogo tomado pelo nervosismo, e não conseguiu comandar as ações em seu próprio estado.

Branco montou um esquema pouco ofensivo para o Figueira, e acabou gastando o primeiro tempo inteiro com pouquíssimos ataques.Na segunda etapa, o Alvinegro foi obrigado a sair para o jogo e deu espaço para o Avaí que marcou seus dois gols.

O time de Hemerson Maria jogou a final com frieza e controlou o jogo. Preso e nervoso, o Figueirense armou poucas jogadas, principalmente com Luiz Fernando. No final do jogo, Jean Deretti descontou para o Figueira, mas já não havia tempo.

No Avaí, uma partida consistente de praticamente todo o time. Vitória dupla avaiana, que saiu com a taça do estádio do rival. No final da partida, confusões e tristeza no lado alvinegro e muita festa no lado azurra. A torcida do time do Sul da Ilha reverenciou o técnico Hemerson Maria, que chegou no Avaí para mudar a história do campeonato.


Primeiro tempo:

O jogo já começou nervoso. O Figueirense saiu com a bola, mas a exemplo do primeiro jogo, disputado na Ressacada, o Avaí tomou a posse em poucos segundos. Aos dois minutos, a primeira entrada mas pesada. Robinho fez falta em Túlio. Na cobrança, Luiz Fernando bateu para o gol e Diego fez a defesa.

Nos primeiros dez minutos, o Figueira dava sinais de que iria dominar a partida. Aos sete minutos, Luiz Fernando fez belo lançamento, encontrando Guilherme Santos, que chutou a bola de primeira. Dois minutos mais tarde, jogada parecida. De Pablo para Roni que cabeceou para a defesa de Diego.

Após os minutos iniciais, o Avaí tomou as ações do jogo dentro da casa do adversário. Aos 13 minutos, chance azurra de abrir o placar. Cobrança de falta de Cleber Santana muito próxima à área foi na barreira, e no rebote, ele mesmo chutou forte e a bola passou perto do gol de Wilson.

No decorrer da etapa, o jogo foi ficando mais quente, e marcado pelo nervosismo do Figueirense. Precisando do resultado, o Alvinegro não conseguia armar jogadas, enquanto o Avaí, frio, tomava conta da partida. Aos 32 minutos quase o primeiro gol avaiano. Bela jogada de Patric pela direita, mas o chute foi para fora da meta.

O Figueira tinha três jogadores anulados. Julio Cesar claramente não estava em boas condições de jogo, e pouco participava. Roni e Luiz Fernando estavam marcando ao invés de atacar, e eram opções a menos para o time do Orlando Scarpelli.

No final do primeiro tempo, pressão avaiana. Três jogadas em sequencia salvas pelo goleiro Wilson, que garantiu o zero a zero do primeiro tempo.


Segundo tempo

Branco precisava colocar o time para cima, afinal a vantagem avaiana era de três gols e restavam apenas 45 minutos. Para isso, o treinador tirou o volante Túlio e colocou em seu lugar o jovem meia Jean Deretti.

Logo no início da segunda etapa, o time alvinegro dava indícios de que iria conseguir partir para cima do adversário. Fernandes fez belíssima jogada e ficou cara a cara com Diego. Melhor para o goleiro avaiano que fez ótima defesa. Aos seis minutos, Julio Cesar tentou de cabeça e Diego defendeu de cabeça, irritando o atacante.

Calmo, o Avaí tomou conta das ações do jogo. Aos 15 minutos, pênalti duvidoso marcado por Paulo Henrique de Godoy Bezerra. Na cobrança, Cleber Santana abriu o placar para o Leão. O segundo gol avaiano veio com Laércio Carreirinha, aos 31 minutos. O atacante que havia acabado de entrar avançou na defesa alvinegra e apenas tocou para o fundo do gol de Wilson.

O Figueirense descontou aos 41 minutos com Jean Deretti, mas não havia mais tempo para correr atrás da diferença no placar. Os dois times apenas esperaram o apito final, e ele veio, dando o titulo do estado merecidamente para o Leão. Grito de mais vezes campeão da torcida avaiana em pleno estádio Orlando Scarpelli.


Escalações:

Figueirense: Wilson; Pablo, Fred, Canuto e Guilherme Santos; Ygor, Túlio (Jean Deretti), Luiz Fernando (Toró) e Fernandes; Roni e Julio Cesar.

Avaí: Diego; Patric, Renato Santos, Leandro Silva e Pirão; Bruno, Mika, Cléber Santana e Robinho; Felipe Alves (Laércio Carreirinha) e Nunes.

Gols: Avaí: Cleber Santana (15/2º), Laércio Carreirinha (26/2º)
          Figueirense: Jean Deretti (41/2º)

Nenhum comentário:

Postar um comentário