19 de mai de 2012

Figueirense vence Náutico com gol no último minuto


Talismã Caio estreou bem e fez o gol da vitória alvinegra

Roni fez ótima partida no estádio Orlando Scarpelli. Foto: Kadu Reis

Jogando no estádio Orlando Scarpelli, o Figueirense de Argel Fucks mostrou ter superado a derrota para o Avaí no Campeonato Catarinense e venceu o Náutico em sua estreia na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

O jogo, de número 304 para o goleiro recordista Wilson, foi de ótimas defesas. Para o ídolo Fernandes, que entrou no segundo tempo, representou mais um gol pelo Figueira. E para Caio, estreante, representou começar uma trajetória com o pé direito.

O Figueirense passou pelo Náutico pelo placar de 2 a 1, mas a vida alvinegra não foi fácil. Jogando melhor durante toda a partida, o primeiro gol do Furacão saiu apenas aos 31 minutos do segundo tempo.

Logo após o gol do Figueira, Araújo empatou de pênalti para o Náutico. Com os 5315 torcedores com ânimo à flor da pele, o Figueirense botou o dois a um no placar apenas aos 49 minutos da segunda etapa, com gol de Caio.

Em ótima partida de Toró, que retornou ao time, e de Roni, o Figueira sai vencedor e dorme na liderança da Série A. O próximo compromisso alvinegro é contra o Fluminense no Rio de Janeiro, no domingo, 27, às 18h30.


Primeiro tempo:

O Figueirense pressionou o Náutico durante todo o primeiro tempo. Já aos três minutos, o time do estádio Orlando Scarpelli teve chance de gol, com Guilherme Santos, que cruzou a bola na área direto para o gol. Gideão se esticou e fez a defesa.

Jogando com três volantes, o Figueira mantinha Toró fixo junto com Ygor enquanto Túlio jogava com mais liberdade. Caio, o estreante da noite, era o destaque pelo lado alvinegro, sendo muito agudo nas jogadas de ataque.

Aos 12 minutos o Furacão do Estreito chegou bem ao ataque, com chute de longe de Pablo. Um minuto depois veio a melhor oportunidade do primeiro tempo. Roni avançou pela direita, entrou na área e chutou cruzado, muito próximo ao gol defendido por Gideão.

Guilherme Santos também arriscou para o gol, com chute de fora da área. O Náutico teve sua primeira chance de abrir o placar apenas aos 25 minutos. Araújo cobrou escanteio direto para o gol e Wilson fez boa defesa.

Roni chegou ao ataque mais uma vez, aos 30. O camisa 9 bateu de fora da área, acertando a rede pelo lado de fora. Dois minutos depois, Caio, o melhor jogador do primeiro tempo, apareceu novamente. Após iniciar a jogada, o Talismã apareceu na área e cabeceou por cima do gol.

O Timbu chegou a sua segunda, e última, oportunidade de gol aos 35 minutos. Auremir avançou pela direita e bateu para o gol, de fora da área. A bola passou à direita do gol defendido por Wilson, que completava 304 gols com a camisa alvinegra, se igualando ao seu treinador Peçanha, goleiro que mais vezes defendeu a meta do Figueirense.

Nos minutos finais da primeira etapa o Figueira continuou tentando chegar ao gol, mas sem sucesso. Apesar de acertar mais de 90% dos passes e ter maior posse de bola, o Furacão pressionou durante todo o primeiro tempo e não conseguiu abrir o placar.


Segundo tempo:

O Náutico voltou do intervalo querendo partir para cima do Figueirense. A um minuto de jogo Araújo chegou ao gol alvinegro e bateu para fora. O Furacão respondeu com bela jogada de Toró que tocou para Túlio que chutou de esquerda para a defesa de Gideão.

O Figueira voltou a dominar as ações em campo. Em inversão de Toró, Roni recebeu dentro da área, matou a bola no peito e chutou por cima. Aos 12 minutos o ídolo alvinegro Fernandes entrou no lugar de Luiz Fernando para dar maior movimentação ao meio campo do Figueirense.

Roni chegou mais uma vez e parou em Gideão após chute rasteiro. Aos 16 minutos outra grande chance para o Furacão. Roni cruzou para Toró que ficaria cara a cara com o gol, mas não chegou a tempo na bola.

O camisa 9 alvinegro, Roni, chegava muito ao ataque e aos 18 minutos fez outra bela jogada. Após driblar três defensores, o atacante bateu a direita do gol do Náutico. O lateral-direito Pablo que não fazia boa partida foi substituído por Coutinho.

A partir dos 25 minutos, Araújo começou a aparecer no jogo. Em jogada individual no contra-ataque, o atacante do Timbu ficou de frente com Wilson, mas perdeu um gol incrível.

Fernandes foi quem fez o primeiro gol do Figueirense na Série A do Brasileirão. Aos 31 minutos, o ídolo alvinegro avançou sozinho pelo meio, driblou dois zagueiros e bateu no canto de Gideão. 1 a 0 para o Figueirense.

Os 5315 torcedores presentes ainda comemoravam quando o árbitro Arilson Bispo da Anunciação marcou pênalti para o Náutico. Na cobrança, o atacante Araújo empatou a partida.

Araújo chegou ao ataque mais uma vez e chutou na rede pelo lado de fora. Satisfeito com o placar, o Timbu tentou travar o jogo e Ramon ficou caído no gramado por cerca de dois minutos.

O Figueira tentava desesperadamente a vitória. Aos 45 minutos, Roni perdeu um gol muito perto ao gol de Gideão. Aos 48 tentativa de Túlio de cabeça. Um minuto mais tarde, o Talismã Caio, que fez ótimo primeiro tempo, mas não apareceu no segundo, tentou de bicicleta. Gideão espalmou e Caio, no rebote, fez seu gol na estreia e deu a vitória ao Figueirense.


Escalações:

Figueirense: Wilson, Pablo (Coutinho), Canuto, Sandro e Guilherme Santos; Ygor, Túlio, Toró (Willian Pottker) e Luiz Fernando (Fernandes); Roni e Caio.

Náutico: Gideão, Auremir, Ronaldo Alves, César Marques e Márcio Rosário; Derley, Elicarlos, Souza (Glaydson) e Cléverson (Lucio); Ramon (Ramires) e Araújo.


Gols: Figueirense: Fernandes (31/2º), Caio (49/2º)
          Náutico: Araújo (34/2º)

Nenhum comentário:

Postar um comentário